A área de negócio Agroflorestal e Sustentabilidade da Manvia Vibeiras concluiu a instalação de três coberturas verdes na Praça de Espanha em Lisboa: a nova entrada do Metro, o edifício da cafetaria e o quiosque ficaram com um tapete verde constituídos por uma mistura de plantas selecionadas para o efeito.

Com a evolução da sociedade como a conhecemos desde a revolução industrial, tem-se vindo a perder espaços verdes para a construção e para a indústria. As necessidades da população conduziram a uma perda significativa de áreas de floresta e vegetação e simultaneamente a um acréscimo dos níveis de poluição, tendências essas que é urgente alterar.

O ajardinamento de coberturas e fachadas de edifícios e outras estruturas urbanas são também uma forma inteligente de trazer alguns espaços verdes para as cidades cada vez mais cinzentas.

Nesse sentido, a Manvia Vibeiras está focada na melhoria da qualidade de vida das populações e na diminuição do impacto da sua atividade nas alterações climáticas, e esta é mais uma solução que coloca ao dispor dos Clientes e Parceiros.

Nas construções das coberturas e fachadas verdes, recorre às últimas tecnologias que permitem o uso eficiente do recurso água, utilizando sistemas de rega automáticos com telegestão e um composto vegetal, “Xerosolo”, com alta capacidade de armazenamento de água, diminuindo a necessidade de rega em mais de 50%.

A utilização destas coberturas verdes permite por um lado, uma melhor qualidade do ar, com o sequestro de dióxido de carbono e o fornecimento de oxigénio, e por outro, aumenta a biodiversidade no meio urbano, com plantas, aves, insetos, etc.

Ainda no âmbito das coberturas verdes, a Manvia Vibeiras desenvolveu uma parceria com a LARUSDESIN, líder em Portugal na construção e venda de mobiliário urbano, para o lançamento de uma linha de Abrigos de paragens de autocarros com coberturas ajardinadas.

Estes Abrigos têm capacidade de armazenamento das águas pluviais, para utilização na rega ao longo da época estival, autonomia energética com recurso a painel solar e alta capacidade de retenção de água no composto de plantação.

Um protótipo destes Abrigos verdes esteve exposto na última edição da EXPOJARDIM que ocorreu em abril na FIL em Lisboa.